estrela-do-mar ou a canção do José e da Maria

Março 20, 2011 § 1 Comentário

O coração é um instrumento de corda. Há acordes que ressoam de um modo mais intenso.

Os acordes desta música soam a encanto, a mistério, a embalo nas ondas do mar.

Há algum tempo mudei-lhe o nome para a “canção de Maria”, mesmo sem saber como começou a ser chamada de Estrela-do-Mar ou Stella Maris. Nestes dias, descobri também a voz de José:

Não sei se era maior o desejo ou o espanto
mas sei que por instantes deixei de pensar
uma chama invisível incendiou-me o peito
qualquer coisa impossível fez-me acreditar

Sem espalhafato, sem nada de extraordinário, sem certezas.

Quando tentaram perceber de onde vinha a sabedoria das tuas palavras, perguntaram entre si: “não é este o filho de José?”, homem como nós.

Mais tarde, pediram-te: “mostra-nos o Pai”. Perguntaste, surpreendido, como ainda não o conheciam, porque quem te vê, vê o Pai.

Hoje, no teu rosto e nas tuas palavras quero ver o Pai. Aquele que está do lado de fora, pronto a correr para lançar-se e calar as desculpas do filho num abraço.

Hoje, no trabalho escondido, nas horas ordinárias quero ver o Pai. O único mistério que quero conhecer é o da tua vida vulgar, que te abriu os ouvidos para escutares o Pai, que te abriu os olhos para mergulhares na nossa alma, que te treinou as mãos para não teres medo de tocares nas nossas lepras, que te treinou as pernas para andares incansavelmente ao nosso encontro.

Como começou tudo isto?

Num brilho mais forte, numa vigília, na solidão ao relento e exposta. No cansaço que leva ao sono, até que a suavidade e o beijo nos fazem acordar.

O que aconteceu depois?

Em silêncio trocámos segredos e abraços
inscrevemos no espaço um novo alfabeto

E ambos deram vida a essa palavra e viveram por ela e com ela, no meio das coisas simples, numa história igual à do Jorge e da Manuela, ou do Rui e da São.

Quando eu quiser fugir para as nuvens e para o lugar das certezas, leva-me para a beira-mar, onde a areia parece barro, onde tudo pode recomeçar, onde as estrelas cabem mesmo na minha mão.

 

Anúncios

Tagged: ,

§ One Response to estrela-do-mar ou a canção do José e da Maria

  • raposinha diz:

    just stop by….
    cria uma forma de se “like” o teu blog, para que possa ser seguido no facebook, porque agoira só dá para partilhar os posts
    beijinhos incordibus

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading estrela-do-mar ou a canção do José e da Maria at tempo comum.

meta