posta-restante

Julho 31, 2013 § 2 comentários

Finalmente chegou o dia em que te apresentaste!

Apanhaste-me de surpresa há quatro meses. Durante o percurso até à estação de metro, fui ouvindo as tuas primeiras palavras. Fratellanza… soou-me tão bem esta aliança de irmãos – a única. Lembro-me que parei, quando pediste silêncio e te inclinaste para receber de nós… e nós demos e tu recebeste. Talvez seja esse momento a chave do mistério de sintonia, que permanece até hoje.

Dei-te o benefício da confiança e deixei-te em paz. Quando todos falavam acerca de ti, desliguei o aparelho auditivo. Limitei-me a ler o que diziam aqueles em quem confio, que estavam mais interessados em lançar perguntas e desafios, do que em adivinhar as tuas respostas, calcular os teus passos.

Fui registando alguns instantâneos, guardando algumas palavras… que eram “minhas”. Sim, usaste algumas das “minhas” expressões, aquelas que digo no quarto, à porta fechada, que só o Pai escuta… e que o Espírito vai levando e tecendo, para criar o dialecto que nos aproxima, numa comunhão de pessoas que se reconhecem.

Mas, quem me aproximou de ti foram os meus irmãos que estão “do lado de fora”. É com eles que caminho, partilho a mesa do trabalho e da vida. São eles que sustentam a minha fé. São eles que me levam à celebração, embora não entrem ou não se aproximem da Mesa da comunhão. Foram eles que comentaram os teus gestos, reenviaram e-mails com as tuas homilias (!!!).

Isto é muito importante para mim e, por isso, gostava de contar-te, porque se tu és aquele que confirma os irmãos na fé, eu quero que saibas que tu tens confirmado a minha confiança no Pai Bom, que anda pelas margens da vida a chamar-nos, a congregar-nos. Vou dizer-te um segredo. Aos 13 anos, depois da profissão de fé, passei a sentar-me nas últimas filas durante as celebrações. Estava desencantada, mas não conseguia afastar-me. Um dia, olhei para o lado e lá estava o Pai. Enquanto o Filho preparava a Mesa, o Pai estava ali comigo, junto à porta, do lado de fora, à espera daqueles que eu também amava e que não se aproximavam. Acredito que, ao ver-nos chegar, o Pai olha para cada um de nós e pergunta, com o coração nas mãos: «O teu irmão? Onde está?».

Não tem sido fácil, mas eu não quero outro lugar, até ao Dia do banquete, quando estaremos todos juntos. Tenho a certeza que também não será fácil para ti. Coragem! Os mais belos adornos da igreja são os irmãos na Fé que nos aparecem pelo caminho. São os sinais autênticos deste Corpo que formamos, em comunhão, mesmo que seja à distância.

Escrevo-te hoje, depois da conferência de imprensa que deste lá nas alturas. Gostei do modo como respondeste sem teologismos, sem medo de te expores a críticas. Estava à espera deste dia. É provável – e muito bom sinal – que tenhamos entendimentos diferentes. Vai ser uma caminhada interessante. Sinceramente, não vou sobrecarregar-te com expectativas. Seria um erro ridículo… porque, afinal, tudo esperamos n’Aquele que nos alcançou e caminha à nossa frente, não é?

Despeço-me como deveria ter começado:

Olá Francisco, acho que estamos a tornar-nos irmãos, mais próximos, a cada dia… Está a ser um prazer e uma graça começar a conhecer-te.

Anúncios

§ 2 Responses to posta-restante

  • Profundamente agradecida por te ler. Depois envio-te um email. tenho saudades de falar contigo. Beijinho

  • glória diz:

    Este Francisco dá rosto e visibilidade a todos os Franciscos que se fazem irmãos daqueles que a Igreja, a Sociedade ou a vontade própria fazem andar pelas margens da vida, entre os muros do abandono, do lado de fora da Cidade dos homens… de mansinho se vai fazendo irmão de todos e próximo dos últimos… rio-me toda por dentro ao pensar que, desta vez o Espírito Santo se excedeu em ousadia!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading posta-restante at tempo comum.

meta